Departamento de Engenharia Electrónica e Informática
Imagem Aleatoria

Organização

O 3º ciclo de estudos em Engenharia Electrónica e Telecomunicações a tem duas componentes:

Componente curricular organizado em dois semestres com 30 (ECTS) cada. Num total 60 ECTS (1 ano).
Componente de elaboração e defesa da tese de Doutoramento com 120 ECTS, (2 a 4 anos)

Áreas científicas de especialização
 
São especialidades do doutoramento do Programa de Doutoramento em Engenharia

Electrónica e Telecomunicações, onde se enquadram os temas de tese de doutoramento, as seguintes especialidades do doutoramento:

- Electrónica e opto-electrónica.
- Telecomunicações e redes
- Processamento de sinal
- Sistemas inteligentes

No presente ano lectivo 2009/2010, ano em que entrou em funcionamento este 3º ciclo, existem apenas 4 alunos registados neste plano doutoral, 3 que escolheram a especialidade Electrónica e Opto-electrónica, e 1 aluno que escolheu a especialidade de Processamento de sinal. Pelo que as outras especialidades não entraram em funcionamento. No preenchimento do formulário as especialidades de Telecomunicações e Redes e a especialidade de Sistemas Inteligentes não foram introduzidas

Na prática há alunos nestas especialidades mas estão registados no antigo plano doutoral não adaptado a Bolonha.

A organização e os objectivos de cada componente, é a seguinte:
 
- Componente curricular:
 
Tem por objectivo consolidar os conhecimentos e adquirir competências com ênfase na área científica em que o aluno pretende desenvolver a tese de doutoramento.

A componente curricular também designada por curso de doutoramento tem três tipos de unidades curriculares:

- Seminários de investigação.
- Duas disciplinas opcionais (uma por semestre)
- Preparação de tese.
 
As disciplinas opcionais são escolhidas de entre as áreas de especialização oferecidas pelo doutoramento que são as seguintes:

- Electrónica e opto-electrónica.
- Telecomunicações e redes
- Processamento de sinal
- Sistemas inteligentes

  A escolha das disciplinas é feita com o aconselhamento do orientador tendo em conta as necessidades de formação do candidato e o tema de investigação da tese. Um estudante com currículo de mérito poderá pedir ao Conselho Científico equivalência a unidades curriculares do curso de doutoramento, podendo ser dada equivalência a parte curricular completa.

Durante a componente curricular a o aluno é avaliado por uma equipa de professores constituída pelo supervisor, o director do plano doutoral e um professor da especialidade ou de áreas afins. O objectivo é verificar se o aluno tem perfil adequado para prosseguir os estudos conducentes a elaboração de tese. A componente curricular funciona como um ano probatório. (O processo de avaliação é descrito mais adiante).

De acordo com o espírito da Declaração de Bolonha, o 3º ciclo de formação em Engenharia Electrónica e Telecomunicações dirige-se simultaneamente a alunos que tenham completado o 2º ciclo em Engenharia Electrónica e Telecomunicações (MIEET) na Universidade do Algarve, noutra universidade ou escola assim com os alunos provenientes de outros mestrados nacionais e estrangeiros. Neste sentido a componente curricular prevê também um programa de transição para alunos com formações distintas, que permitirá uma rápida inserção no final do primeiro ano lectivo.

Descreve-se de seguida os objectivos de cada componente curricular

Seminário de investigação [18 ECTS]

É uma componente presencial obrigatória com avaliação. Os temas serão definidos anualmente. Os seminários são leccionados pelos professores do departamento e por professores e/ou cientistas convidados pertencentes a outras universidades nacionais ou estrangeiras.

A maioria dos alunos inscritos são financiados por organismos externos e/ou estão evolvidos em redes de investigação europeias. São frequentemente obrigados pelas entidades financiadores a apresentar seminários sobre o progresso dos seus trabalhos. È o caso de dois alunos financiados pelo Dutch Polymer Institute no programa “large área electronics”. Estes alunos tem de trimestralmente de ir a Eindhoven apresentar o progresso dos trabalhos às empresas financiadoras.

No ano lectivo 2009/2010 estão a decorrer um conjunto de curso e vários seminários por professores e investigadores externos (ver lista completa em http: http://deei.fct.ualg.pt/). Os alunos participaram também numa conferência doutoral (http://www.uninova.pt/doceis/) organizada pela Universidade Nova de Lisboa.

A título de exemplo menciona-se os seguintes cursos que envolveram vários seminários:

- Thin Film Transistors (Peter Stallinga)
- Signals and Systems in Underwater Acoustics:  A course (Sérgio Jesus) http://w3.ualg.pt/~sjesus/aulas/2010/pdeet/ssua.html
- How to extract information from 1/ f noise, (Henrique Gomes)
- Radio over fiber Radio Over Fiber Networks: a course (Carmo Medeiros)
 

O conjunto de seminários é dividido em dois temas principais:

(i) seminários sobre aspectos gerais do desenvolvimento das actividades de investigação. Devem abordar temas como: métodos de investigação em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, escrita de propostas de projectos, aspectos políticos económicos e sociais da investigação em Engenharia Electrónica e Telecomunicações e disseminação dos resultados científicos.

(ii) seminários de carácter científico com ênfase nas áreas de especialização do plano doutoral.

Esta unidade curricular envolve ainda a preparação, apresentação, e discussão pelo aluno dum seminário semestral sobre um tema da sua especialidade. O responsável por esta unidade curricular escolherá, em conjunto com o estudante e o seu(s) orientador(es) o tema do seminário.

A apresentação e discussão dos seminários dos alunos têm lugar numa sessão conjunta, com a participarão todos os estudantes de doutoramento do departamento.

Os parâmetros de avaliação são essencialmente a capacidade de organização, comunicação e de expressão em língua inglesa.
 
· Disciplinas da especialidade [12 ECTS]

Cada área da especialidade tem duas disciplinas pré-definididas que fornecem as ferramentas (quer teóricas quer experimentais) ao aluno (ver a lista detalhas das disciplinas em http://deei.fct.ualg.pt/doutoramentos/pdeet). Por exemplo no corrente ano lectivo os alunos que escolheram a especialidade electrónica e opto-electrónica, o seu plano trabalho vai ser focado em memórias não voláteis pelo que tiveram de escolher as disciplinas de “Design and fabrication of electronic devices” e a disciplina “Characterization of electronic devices”. Nesta especialidade um aluno que por exemplo quisesse realizar uma tese em biossensores teria então de escolher as disciplinas. “Design and fabrication of electronic devices” e a disciplina de “Biosensors and bioelectronics”.

O aluno que escolheu a especialidade Processamento de Sinal, pretende realizar a sua tese em acústica submarina pelo que tem as disciplinas de “Underwater Communications and Signal Telemetry” e a disciplina de “ Sonar Target Detection and Localization”

As disciplinas quando tem um número reduzido de alunos, não tomam o aspecto formal de aula mas decorrem frequentemente no laboratório onde o professor ensina o aluno a realizar medidas a interpretar determinada observação e simultaneamente aproveita para explicar conceitos ou modelos subjacentes. O aluno esta permanentemente integrado na equipa de investigação e paralelamente recebe tutória dos elementos pós-doutorados e de os outros professores da equipa.

Alunos de outras instituições podem vir realizar os ECTS necessários numa determinada disciplina. Neste sentido estão a decorrer acordos bilaterais entre outros planos doutorais semelhantes. Os trabalhos laboratoriais podem ser realizados nos laboratórios de investigação do departamento, ou em outra universidade estrangeira ou portuguesa
 
Cada disciplina terá 6 ECTS. Considera-se 6 ECTS o correspondente a 3 horas lectivas semanais.
 
 Proposta de tese [30 ECTS]

A proposta de tese tem uma componente oral e uma componente escrita. O documento escrito deverá incluir, entre outros elementos, um levantamento detalhado sobre o estado da arte e trabalho relacionado com o tema de investigação, a descrição do(s) problema(s) que se pretende resolver e um plano de actividades. A proposta de Tese é apresentada oralmente e discutida pela Comissão de Acompanhamento de Tese, que inclui o orientador, o director do plano doutoral e um outro professor da especialidade ou afin..

Durante a defesa da proposta de tese será examinado o nível de conhecimentos do aluno e a sua aptidão para realizar investigação científica.

A proposta de tese funciona como um exame de qualificação a que o aluno se submete no final da parte curricular, demonstrando as suas aptidões para prosseguir na elaboração de uma tese de doutoramento atesta a sua compreensão num domínio de especialização.

Avaliação da componente curricular.

O docente da disciplina da especialidade atribui uma classificação com base no trabalho e no nível de conhecimentos adquiridos. Os métodos de avaliação são da responsabilidade do docente da disciplina da especialidade que normalmente também é o supervisor. Podendo envolver a apresentação de trabalhos escritos, apresentações orais, capacidade de escrever sumários para conferencias capacidade de fazer a pesquisa bibliográfica relevante, independência, etc.

Para avaliação dos seminários de investigação é levada em conta a assiduidade dos alunos o seu nível de participação. O aluno terá também de realizar dois seminários, um por semestre onde a sua capacidade de expressão organização etc. serão avaliadas.  Esta avaliação é feita pela comissão do doutoramento, constituída pelo director e mais dois professores.

Componente de elaboração e defesa da tese de Doutoramento

Para prosseguir no programa de doutoramento com vista à defesa da tese, é condição de admissão obrigatória para todos os alunos a aprovação na componente curricular descrita acima.

Os objectivos nesta fase são:

- Orientar os alunos num tópico de investigação no quadro das áreas científicas do programa de doutoramento. Prevê-se o processo normal de livre escolha de orientador, com a anuência deste, e subsequente acompanhamento por uma comissão que inclui para além do supervisor, o director do plano doutoral e um professor da especialidade

- Adquirir competências próprias num domínio de investigação que sejam relevantes na comunidade científica e que suportem a defesa de uma tese original.

À tese de doutoramento são atribuídos 120 ECTS, 60 ECTS por ano. Nesta fase o candidato deverá escrever uma tese que será avaliada por um júri de vários elementos, que será nomeado pela Comissão Científica.

O desenvolvimento da tese de doutoramento será sistematicamente monitorizado através de seminários, comunicações em conferências da especialidade e submissão de artigos em revistas da especialidade. Aluno terá de apresentar um conjunto de 3 seminários, que devem relatar os progressos conseguidos no decurso da sua tese:

1º Seminário (3º semestre)
2º Seminário (4º semestre)
3º Seminário (5º semestre)

MSDN Academic Alliance

Academia Cisco


University of Algarve is provided with the use of VP-UML, AG for educational purpose by the Academic Partner Program from Visual Paradigm.

PlanetLab